AFORISMOS EXPERIMENTAIS por joão diniz

s      u      m      á      r      i      o

1. POÉTICA BREVE

2. LIVRES LUZES

3. LETRAS DE AFETO

4. TEMPO DE FUGA

5. SOPRO ÉTICO

6. ECOS VERDES

7. ARTE ANÔNIMA

8. PROVOCAÇÕES CÔMICAS 

9. CONCLUSÕES RETICENTES

10. O PAPEL DO LIVRO

1. POÉTICA BREVE

A poesia pode te escrever.

A poesia é um direito humano.

A poesia escolhe a pessoa.

Poesia não é verso é essência.

Poesia é o pensamento que busca a beleza

Poesia é a síntese da idéia.

Virgulas e adjetivos merecem desconfiança.

2. LIVRES LUZES

Pensar é um exercício de liberdade.

Inspiração é uma forma de liberdade instantânea.

Liberdade é ter uma riqueza não cobiçada.

Riqueza é praticar uma liberdade que não tem preço.

A melhor riqueza não é cobiçada.

A liberdade material se mantém com cadeados.

Liberdade e segurança são caminhos opostos que se completam.

Felicidade e liberdade são diretamente proporcionais

Amor é liberdade.

3. LETRAS DE AFETO

Quem gosta de porrada não se contenta com carinho.

Não confundir cuidar com prender.

Intolerância atrai solidão.

Alguns estão bastante unidos pela inimizade.

Para muitos o próximo não passa de um ser distante.

A intolerância pode ter uma reação intolerável

O ciúme transfere ao outro o amor que não foi capaz de fazer.

Acostuma-se com a ausência mas não com a saudade.

De tanto gostar não quiz ter pois não saberia cuidar.

A aparência engana o amor a primeira vista.

Nada mais tendencioso que a simpatia.

O amor eterno é efêmero.

Não existe carinho imposto.

O carinho vai além do corpo e vira memória.

A nudez é a verdade da pele.

Beba a vida sem moderação.

Ao não perdoar transferiu para si toda a magoa.

O perdão neutraliza a magoa.

Alguns feitos acontecem com a aprovação dos amigos, outros, apesar do silencio deles.

4. TEMPO DE FUGA

Nenhum dia é igual ao outro, mas alguns são mais diferentes.

As eternidades mais preciosas precisam ser sempre reinventadas.

Na duvida ultrapasse seus limites.

Algumas pessoas fazem tudo mas não podem nada

Uma das overdoses mais fatais é a de atividades.

Ao homem falta o tempo para poder ter mais pressa.

Só vivemos integralmente o tempo quando esquecemos dele.

Falta tempo a quem faz hora.

O apressado está sempre atrasado.

Juventude não é questão de idade.

Não espere verão, tire duas horas de férias todo dia.

Sopre a vela do aniversario para arejar o futuro.

Na eternidade seremos todos contemporâneos.

Estar ocupado não significa estar escravizado.

Rotina existe para ser quebrada

Deixou de ser feliz procurando ansiosamente a alegria.

Certas idéias só trabalham no ócio.

Juventude é enquanto há novidade

Nunca é tarde para ser jovem.

Para o sol é sempre verão

Trabalhe muito mas não só trabalhe.

Respostas rápidas podem ser importantes para uma vida calma.

O estressado pensa que é o melhor

Se quiser ter boas idéias não pense em demasia.

Essa vida corrida está muito devagar.

Já dizia o samurai: a pressa é amiga da perfeição

5. SOPRO ÉTICO

Mais que tolerante ser receptivo.

Tolerância é ser derrotado e apoiar o vencedor.

A teimosia quando erra é tolice, quando acerta é talento.

Alguns preferem ser notórios derrotados que discretos vencedores.

Perfeccionismo: vaidade às vezes improdutiva.

Problema sem solução: desafio. Solução sem problema: desperdício.

A falsa sabedoria serve a todos, menos ao sábio.

A sabedoria não tem pretensão.

Qualquer atitude é política, até a indiferença.

Otimismo e pessimismo não devem mascarar o senso critico.

Braveza não é bravura.

Mais importante que ter é ser, e que ser é fazer.

A fé é a medida da tolerância.

Fé é atenção.

Virtudes teóricas não promovem benefícios.

 …

 A humanidade nunca estará satisfeita consigo mesma.

 …

Quem quer ajudar insistentemente, pode estar forçando carências.

Só o pavio não garante o fogo.

As leis de causa e efeito não regem o universo das arbitrariedades.

A diversidade depende da quantidade e qualidade dos elementos combinados.

No choque prevalece o que tiver menor resistência.

Realizar um sonho pode se transformar em um pesadelo.

A força bruta nunca é suficiente

Mais vale um bom erro que nenhuma tentativa.

O advogado do diabo encara a luta entre a justiça cega e a justiça míope

A justiça cega precisa de um olho vivo.

O advogado do diabo pode ser amigo de Deus.

A justiça pode ser cega, mas nunca míope.

Não importa sim ou não, o melhor é atenção

Não importa ganhar ou perder, importante é reverter

Auto elogio é uma ofensa feita a si mesmo.

O herói se trai quando vira garoto propaganda.

 …

6. ECOS VERDES

Não existe volta a natureza mas avanço a ela.

O que sacia é uma medida entre a ansiedade e a economia.

Não coma apenas com a boca, mas com a cabeça.

Apague lâmpadas para não faltar luz.

A grosseria cede, frente à delicadeza.

Elegância é cuidar da saúde.

A saúde é invisível, a doença onipresente.

Atividade física é um tipo de poupança para o futuro.

Coma com a cabeça e não só com a boca.

Sustentabilidade começa com educação.

O padrão de vida pode virar patrão de vida

O fumante é um anti-ecologista pulmonar.

O animal de estimação não é um prisioneiro.

Não comparar desgostos.

Jaz na guerra o homem de má vontade.

 7. ARTE ANONIMA

O artista é um empresário do espírito.

Em questões estéticas mau gosto não se discute.

Estilo é uma desculpa para repetir.

Adianta colorir o elefante branco?

Não existe meia idéia

Há coisas que não precisam ser explicadas, e outras que são só a explicação.

 …

As aparências enganam, principalmente aos tolos.

 …

O genial está próximo do óbvio.

É fácil de fazer, mas se não for feito não existe.

Raros gestos transformam o produto em cultura.

A fotografia está mais no olho que na câmera.

Arte é passar a vida fazendo-a.

Perdoem as vanguardas mas a popularidade é fundamental.

Arte é um diagnostico.

O óbvio não precisa de confirmação.

Inspiração vale pouco se não houver vontade de trabalhar, e vice versa.

Beleza não é uma questão de estética

O artista com o interlocutor desavisado: ‘você sabe lá com quem não esta falando?’

Para haver reconhecimento é necessário que haja conhecimento, não espere nada de um mal informado.

O perfeccionismo, às vezes, não permite fazer satisfatoriamente o que seria impossível  fazer idealmente.

8. PROVOCAÇÕES CÔMICAS

Ser bon vivant não é fácil.

Filosofia malandra: transformar o ócio em negocio.

Filosofia de sauna: onde há fumaça não há fogo.

O buquê não garante o príncipe encantado.

Evite perder risadas.

Na selva de pedra o elefante branco é viável.

Lagarta virar borboleta é o oposto do príncipe virar sapo.

… vaidosamente humilde.

Tivéssemos nascido vestidos, andaríamos todos nus.

A virtude do sério é seu bom humor.

A festa foi ótima, com várias ausências ilustres.

Na aldeia global muitos estão redondamente enganados.

O aquecimento global vai por o mundo numa fria.

No silêncio do sono há duas opções: ou você ronca ou é roncado.

O jovem: boêmio pratico e sábio teórico. O maduro: sábio pratico e boêmio teórico.

Considere: mais vale uma ressaca feliz que um descanso melancólico.

Na viagem é impossível estar em todos os lugares ao mesmo tempo, mas deve-se tentar.

 …

9. CONCLUSÕES RETICENTES

… tinha tudo para ser poema mas está virando novela.

… é eterno porque é sempre novo.

… enxergar-se no pai para conquistar o filho.

… tentando fazer de cada um, o dia histórico.

… tão atentamente ocioso que produzia muito.

… par e impar.

… a segurança de arriscar.

… e o gadget virou uma prótese.

… compulsivamente controlado.

… colhendo sabedoria nas banalidades.

… ideias solares na madrugada.

… em um ponto invertido do tempo, mais novo q o esquecimento e  mais velho que a memória.

 …

… preocupado com o gasto que o levou a Paris poupou a ida à torre Eiffel.

 … material como a presença do perfume.

… radicalmente avoado.

… não deixando o sonho adormecer.

… a figura do imaginário.

… foi ao outro lado do mundo encontrar-se mas esqueceu de levar a si mesmo.

… o gosto do improvável.

… o que o pessimista acha que está bom.

… para não fazer tanto mal usou veneno diet.

… reticentemente conclusivo.

10. O PAPEL DO LIVRO

Desde muitos séculos vivemos na Idade do Papel, por ele passam quase todas as idéias.

Livro que se lança é uma lança no escuro, é arremessada e não sabe onde vai cair.

Páginas são asas para voar a ideia.

… e a árvore morria de medo da solidão da estante.

O livro sucede o autor como o papel sucede a árvore.

A folha de papel morre de saudades da folha da árvore.

A livraria é um bosque de ex-árvores que querem se comunicar com os homens.

… construiu um edifício de papel e letras que ia sendo habitado ao ser lido.

A sabedoria literária é uma anedota.

Livros cheios de duvidas podem ser os melhores.

Alguns livros disseram mais ao serem queimados do que ao serem lidos.

… e o silencio das páginas foi desfeito pelo olho atento.

O olho é mudo mas quando lê não quer mais calar.

O livro de arquitetura é um edifício onde cada andar é uma pagina.

O livro não é livre mas se liberta quando é lido.

O futuro chegará quando não utilizarmos mais papel.

    • rachel
    • 26 dezembro, 2011

    Inspiração é uma forma de liberdade instantânea

    gostar de um texto ou poesia é ter uma vontade incontrolàvel de roubar a autoria…….e ter que ser politicamente correta citando o autor
    um abraço
    rachel Queiroz Zuliani

  1. Endosso as palavras da Rachel.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: