A D O R A Ç Ã O

.

… aqui para adorar

.

sua vontade de dizer

as cores do seu olhar

a liberdade de sua fé

sua tolerância ao diverso

a presença do seu Deus

sua abertura ao desconhecido

a polifonia de nossas vozes

e os nossos limites

.

… aqui para adorar

.

a oração agradável

as velas ofertantes

o culto da harmonia

os rituais da alegria

os crentes não belicosos

os sacerdotes da igualdade

em ensinamentos sem autoridade

e celebrações sem celebridades

na crença que não impõe

.

… aqui para adorar

.

o altar nivelado

o múltiplo terço

a cruz do encontro

os sinos da dança

os mistérios abertos

nas capelas da paz

as religiões sem templo

os templos sem arrogância

os lugares que convidam

espaços do entendimento

nas possibilidades do sagrado

.

… aqui para adorar

.

a ceia liberada

o mergulho no vinho

do sangue intercontinental

e o pão da frugalidade

no corpo espiritual

filosofia da saúde

amplidão do espirito

coração confortável

de sensações verdadeiras

no rosário de perfumes

a paixão multidirecional

da natureza resistente

na cidade generosa

no campo coletivo

na beleza humana externa e interna

.

… aqui para adorar

.

o cérebro sensível

a aflição produtiva

o delírio consciente

a poesia instantânea

o transe artístico

a curiosidade da alma

a eterna descoberta

dos criadores de diálogos

arquitetos da esperança

transcendência suave

mandala do encantamento

na contemplação registrada

.

… aqui para adorar

.

o coral de ninar

o salmo poliglota

o cântico acessível

o mantra inclusivo

a reza improvisada

do discípulo amigo

dos fiéis em surpresa

e o mestre gentil

guru do bom humor

monge na multidão

sábio em duvida

sabedoria humilde

na iniciação voluntaria

que escreve o livro essencial

.

… aqui para adorar

.

a luz coletiva

a santidade infantil

o batismo constante

o casamento diário

da família humana

nos santos vizinhos

na unção sensitiva

da culpa reversível

da abolição do pecado

no perdão generoso

penitencia espontânea

da justiça tranquila

na morte provisória

vida de cada momento

passado desconhecido

e o futuro do agora

na inferioridade do tempo

.

… aqui para adorar

João Diniz, numa estrada da Bulgária, maio 2012

    • Noélia
    • 25 maio, 2012

    o poema do João
    …aqui para adorar

    • valeu Noélia, estamos aí com as letras e frases e idéias… beijoao

    • Wilma saldanha
    • 25 maio, 2012

    Joao simplesmente encantador e comovente!

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: